Os benefícios ambientais, de saúde e éticos do veganismo são inquestionáveis. Mas e se te sentires um pouco intimidado com a ideia? Alguns especialistas oferecem …
Quando se começa a pensar em cortar com o consumo de carne e peixe no nosso dia a dia, muitos pessoas ainda acham que optar pelo vegetarianismo vai fazer com que se gaste mais dinheiro. Na realidade, as refeições vegetarianas podem mesmo ser mais económicas e o custo dos alimentos proteicos vegetarianos é normalmente inferior ao da carne e do peixe.
Aquilo que colocamos no nosso prato tem também um impacto muito directo, logicamente, nos animais que são implicados, os quais são objecto de uma exploração mercantilista, que visa fundamentalmente o lucro e ignora o bem-estar animal e os seus interesses.
Que alimentos são agora essenciais na minha despensa e no meu frigorifico? É uma questão perfeitamente natural e é uma reflexão que deve mesmo existir. Quando modificamos a nossa dieta alimentar devemos estar informados sobre que alimentos consumir e o que devemos ter sempre à mão para que possamos comer da forma mais saudável e equilibrada possível. A variedade de ingredientes que podem utilizar é muito grande e é muito importante diversificarem. Variar é a regra de ouro para uma alimentação equilibrada.
Uma alimentação vegetariana, quer seja estrita ou não, para seja bem planeada deverá incluir hortícolas, grãos integrais, leguminosas, frutos oleaginosos e , de preferência da época e minimamente processados, de modo a providenciar uma nutrição adequada.
O consumo de produtos alimentares é responsável pela maior fatia da Pegada Ecológica, seguido do setor dos transportes. Entre os países da região Mediterrânica, um estudo da GFN (Global Footprint Network) demonstra que Portugal é o país com maior Pegada Ecológica per capita ao nível da Alimentação.